TOC, o que é?

11:25



Hoje quero falar de um assunto, ou melhor de uma doença que afeta muitas pessoas, o TOC.

Mas o que é TOC?

A sigla significa - Transtorno Obssessivo Compulsivo. Seria um distúrbio psicológico obssessivo, criado por pensamentos que martelam nossa cabeça, onde criamos rituais que se não forem feitos de forma rígida, algo terrível pode acontecer conosco ou com quem amamos.

Sim, eu tenho TOC, e já falei sobre minha doença aqui no blog mesmo. Segundo estudos o TOC é causado por alterações em determinadas zonas do cérebro que utilizam a serotonina.

A maioria das pessoas já deve ter tido algum comportamento compulsivo, porém algumas delas como eu, sofrem com isso diariamente, o que torna a vida praticamente insuportável.

Já sofro da doença a anos, lembro-me que comecei com os sintomas aos 13 anos, quando puxava os pedaços de papel higiênico e contava as folhas, caso não fizesse isso, as pessoas que eu amava (como meus pais) morreriam. Vivi isso por anos sem saber que era um doença. Até que tive meus filhos, e os transtornos aumentaram. Tinha pensamentos ruins que me cercavam o tempo todo, e com isso eu fazia rituais que tomavam muito tempo da minha vida e me deixavam extremamente irritada. Um deles era acender e apagar as luzes conforme a idade dos mus filhos. Se eu não fizesse isso, algo de ruim aconteceria com eles. E essa é uma das muitas coisas que eu tinha que fazer. As vezes antes de deitar na cama, eu tinha que ficar batendo o pé diversas vezes, e se não fizesse aquilo da forma certa (que era uma forma doida na minha cabeça) aconteceria algo ruim. Ficava muito tempo ali naquele ritual antes de conseguir deitar.

Fora isso, muitos outros rituais eu fazia, teve um tempo que eu não conseguia andar sem os faróis do carro ligados o tempo todo. Se eu desligasse os faróis, algo de ruim aconteceria. Eram coisas que realmente atrapalhavam a minha vida, eu era uma pessoa insuportável porque nunca conseguia fazer as coisas rápido, demorava muito devido aos rituais, e isso sempre me deixava triste, irritadiça, eu mal tratava minha família, e descontava em cima deles toda essa frustração da ansiedade que sentia.

Eu não sabia que tinha TOC! Mesmo porque, não se falava disso, e não havia um tratamento para isso. Até que um dia, minha filha começou a acender e apagar a luz antes de deitar. Ela tinha uns 4 anos na época, quando vi aquilo, fiquei chocada, e entendi que era hora de procurar ajuda. Fui a um psiquiatra, e iniciei um tratamento com remédios e terapia. 

Já fazem anos que tomo remédio para controlar o TOC, o tratamento é lento, mas os resultados vieram! Depois que comecei a me tratar, minha vida mudou muito, e posso dizer que superei 80% do TOC.

Essa semana meu médico diminuiu as gramas do remédio, e tenho sentido no corpo a abstinência, mas sei que vou superar, assim estou caminhando para superar a doença. 

Quero deixar um lembrete para quem está sofrendo e ainda não procurou ajuda. Não tenha vergonha, não tenha medo de expor para um profissional o que está havendo com você! Sua vida pode mudar muito com o tratamento adequado, e você pode viver muito bem! Pense em você, mas pense também nas pessoas que te amam, e podem estar sofrendo as consequências de sua doença sem ao menos saber! Minha família me apoiou muito depois que contei, a sua também vai te apoair, certo!?

Vamos em frente ;)

You Might Also Like

3 comentários

  1. Olá, tenho TOC há mais de 10 anos e acho importantíssimo falarmos sobre isso. Tenho 42 anos e tomo medicação há um bom tempo, o TOC já tirou muito momentos bons da minha vida mas hoje consigo lidar melhor com isso. Obrigado por falar abertamente sobre isso.
    Abraço
    Rodrigo Fernandes/Poços de Caldas-MG

    ResponderExcluir
  2. Olá, também tenho TOC desde criança, hoje com 39 anos e depois de tratamentos tive uma melhora considerável. Já não tomo mais remédios e parei com o tratamento. Hoje tenho outra vida! E só quem passa pelo problema sabe o quanto é difícil! Mas nada é impossível quando se tem ajuda de bons profissionais e da família e acima de tudo força de vontade pra mudar, reconhecer e buscar ajuda para o problema. 😉
    Excelente abordagem!
    Brasília - DF

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião

Coments sistems

[blogger][disqus][facebook]

Facebook:

Instagram

Page views