Mostrando postagens com marcador trabalho. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador trabalho. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 12 de março de 2014

Meu terceiro emprego



Senta que lá vem a história...

Essa é a historinha do meu terceiro emprego, que graças a Deus, tenho 33 anos e não tive muito empregos, isso quer dizer, que sou acomodada ou que sou uma boa profissional?hehe

Tanto faz, o que importa é como ele foi arrumado. Lá estava eu, alegre e saltitante (mentira, tava desesperada pq tava acabando meu seguro desemprego) quando comecei a querer procurar emprego de novo. PAUSA: Vamos deixar claro que, o meu terceiro emprego foi aquele que eu sai a um ano e meio atrás, por isso não pense que eu voltei a trabalhar, ainda sou do lar, e pretendo continuar assim, pq a vida de madame... cof coof ...vai bem obrigada. DESPAUSA.

E aí que ia acabar meu seguro desemprego, e eu tinha acabado de casa, acabado de ter minha filha, e fiquei desesperada, tipo: Essa homi vai me botar pra correr se eu não arrumar emprego.  Então comecei a procurar na internet, e ainda era época de enviar currículo pelo correio, e veja só, o ano era 2002. Pedi pra minha mana enviar, e depois de um mês recebi a ligação do RH me chamando para fazer uma entrevista. Desespero!

Eu fiquei desesperada pq  era uma banana que não dirigia, e o emprego era totalmente contramão da minha casa. Porém Alê me levou na entrevista, e quando fui conhecer o que seria meu chefe ,era um rapaz muito jovem, um pouco mais velho que eu, e foi Tb quem me entrevistou.

Sai de lá meio sem esperanças pq já tinha visto que tinha mais pessoas para a vaga. Passou uma semana e fui chamada! Pulei de alegria, e também de medo, pq imagine só, eu banana, ia ter que pegar buzão pro uó do mundo. Mas fui, nem lembro mais direito como eu ia, só sei que dei um jeito rapidinho de aprender a dirigir.rsrs

Depois de um tempo quando fiz amizade com as meninas de lá, que se tornaram pessoas muito importantes na minha vida, é que fiquei sabendo que meu chefe, o Silvio, disse que ia pegar a menina que tinha cara de crente. Olha gente, as coisas de Deus não tem explicação, pq tinha uma moça toda vestida como crente, saião, cabelão, etc, mas ele achou que quem tinha cara de crente era eu. E realmente ele acertou.rs

Daí entrei neste emprego onde conquistei muitas coisas, e fiquei por lá por nove anos e meio, e posso dizer hoje, que sinto muitas saudades, e que até voltaria para lá, apesar do meu antigo chefe também ter ido embora. Foi um lugar onde fiz amizades, dei risada, aprendi muito e posso dizer que durante esses mais de nove anos que por lá fiz meu trabalho, este local era mesmo minha segunda casa.
Mas creio que a gente sempre tem um pouco pra fazer em cada lugar, e o meu trabalho ali, seja como profissional, ou com pessoas que conheci, foi bem feito, muito bem feito ;)


quarta-feira, 1 de maio de 2013

Confissões de uma ex-trabalhadora




Resolvi que o dia do trabalho é o dia ideal para falar com está sendo minha experiência como ex-trabalhora (externa) para me tornar uma trabalhadora (interna, escrava, lerê-lerê)

No começo a gente tem milhões de coisas para fazer, como tornar um dia muito produtivo indo fazer compras, levar os filhos para passear, não ter hora para voltar, não ter compromisso com uma empresa.
Depois que passa o primeiro mês, você ainda está limpando e lustrando a casa alegre e contente, lavando banheiros sujos, preparando o almoço todo dia, levando e buscando seus filhos da escola....

Passada essa fase, você percebe que não tem mais horário para almoçar (lembre-se que no trabalho você tinha uma hora só para você), você virou "mãetorista", não aguenta mais ver um banheiro e lembrar que tem que levá-lo, quer correr de casa toda vez que ela está desarrumada (lembre-se, no trabalho você só precisava olhar para a noite), muitas vezes quando faz o caminho da escola pensa: já tô acordada, bem que eu poderia ter um emprego (já que a regalia de acordar cedo não te pertence, mesmo sendo uma dona de casa, pois seus filhos estudam de manhã), e o principal: Você lembra que trabalha dobrado e não tem o salário no final do mês. É duro!

Sei que muitas mulheres dariam tudo para estar no meu lugar, e não estou reclamando de minha vida, bem longe de mim com isso, me sinto extremamente feliz por poder participar integralmente da educação de meus filhos e estar bem pertinho deles sempre, só que para quem sempre trabalhou na vida, estar a quase um ano em casa é um tanto estrangulador.

Penso em voltar a trabalhar? Quem sabe, se um dia rolar ou se um dia eu precisar realmente, volto sem problemas. Mas daí quem sabe eu não sentirei falta dessa vida de agora?

Ser humano é tudo igual, não é?rsrs

Feliz dia do trabalho aos grandes trabalhadores deste Brasil e também a nós mulheres que trabalhamos sem sair de casa ;)

sábado, 9 de junho de 2012

A saudade fica!

Não tem jeito, pode ter feito uma semana longe dos amigos do trabalho, mas pensar que a rotina longe deles vai ser pra sempre sem eles (entendeu? não, nem eu) me deixa tristinha.

Afinal, tem uma galera que era das antigas, tipo de qdo eu tinha 22 aninhos, e uma galera que está a pouco. Mas  os antigos e os novos, a gente pega carinho pelas pessoas, com alguns a gente tem afinidades, outros as vezes a gente que matar, e tô sentindo falta. Muita falta.

Não é como estar de férias e pensar tipo assim: "ai que saco, as férias estão acabando", é pensar que vc nunca mais vai voltar para aquele lugar como funcionária. É estranho, é muito estranho gente.

Mas a vida é desse jeito, e agora estou beeeemmmm angustiada por estar em casa e saber que minha rotina mudou da água pro vinho, porém leva um tempo e a gente se acostuma não é? Afinal, quem fez a escolha fui eu, mesmo que pressionada no início, mas depois eu mesma tomei a decisão de que já era tempo.

Assim dá pra relembrar toda a galera, pq afinal eu não ia ficar sem tirar foto e guardar essa recordação pra sempre né gente?

Minhas amigas queridas, batalhadoras e loucas, completamente loucas!rs

Adicionar legenda



Cris e Josemar, o gastronômo, qdo tiver um restaurante michama!!hehe


segunda-feira, 4 de junho de 2012

Mãe em tempo integral

Tenho uma novidade. Aliás, grande novidade. Virei do lar. É, do lar.

Depois de quase 10 anos trabalhando sem parar, cá estou sem lenço sem documento. Calma, não me escorraçaram do trabalho, pedi pra sair. Tipo capitão nascimento. Na realidade isso já vem de séculos, não a vontade de sair, mas como vc sabe minha mãe cuidava das crias, e de um tempo para cá, ela estava bem cansada,e claro com todo o direito, afinal quem pariu....
Só que eu ia levando a véia (mãe não leia) no bico, e foi assim por anos e anos. O Alê (meu marido e agora chefe), tb a algum tempo vinha reclamando, pq claro, trabalhar fora deixa a mulher cansada, estafada, irritada, quase matando o dito cujo, enfim, uma série de coisas que só as mulheres que trabalham sabem. (Tdo bem que até agora, este horário, ainda tô extremamente irritada, só que por outro motivo, pq tenho uma casa pra limpar sozinha. Bom não vou ficar me lamentando aqui (percebe-se) pq só vim contar o que ocorreu.

Então antes da nossa viagem, conversei com meu chefe e pedi pra ele me dispensar. Então, como eu ia viajar, deixamos pra volta, e combinei que até Julho eu teria que estar livre e desempedida desse casamento com o trabalho. E assim foi feito.

Sexta feira assinei , mas foi uma semana de tipo: será que é hoje? será que é hoje? pensa numa pessoa com TOC ansiosa? Loucura total! Até que chegou quinta e ele já me disse que na sexta eu só iria assinar. Meu coração pulou, vc chegou me deixou assim.... gente por mais que a gente saiba, é sempre triste a hora da despedida de pessoas que vc passou junto tanto tempo. Já cheguei chorando,e foi difícil demais!

Depois vou contar melhor os detalhes, mas eu tô numa correria de arrumar aniversário do Alezinho que é este mês, com a saída do trabalho sempre tem milhares de trâmites a se fazer, com a rotina da casam que aliás, eu pensei que ia ser "fáceo" mas logo no primeiro dia tô quase pedindo: chefe me aceita de volta?? rsrsrs

É assim, agora sou mãe, esposa, dona de casa ex trabalhadora :P

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O segundo emprego, aprenda a se portar!


 
Depois de passar por poucas e boas no primeiro emprego, chega uma hora que a gente cresce, tem 17 anos e tem que ir trabalhar ou virar vagabundo sustentado pelos pais pro resto da vida. Pra mim a primeira opção não seria muito útil, pois a família naquela época era pé rapada bagaray, agora melhorou muito, tks God.

Então tive que trabalhar né? Uma amiga arrumou um emprego, onde ela mesma trabalhava, uma loja de fotografia, onde tb faziam eventos de formatura, etc. Era minha primeira entrevista séria, e lá na verdade eles pagavam muito mal, então tavam laçando as pessoas. Mórri de medo, mas consegui o trabalho.

Eu trabalharia na montagem de álbuns e passei o primeiro dia todo cortando negativos, me lembro até hoje. Os donos eram japoneses, e minha experiência não foi lá tão boa, pq eram dois donos e tipo tinha o dono mal e o dono bom sabe (ruth e raquel)? Com  o bom eu logo me acostumei, mas com o mal foi um desastre. Lembro com alguns meses de trabalho ele me mandou embora, pq eu tava meio arrasada cons uns problemas, e o fidiégua me dispensou. Só que o irmão bom não deixou que isso acontecesse e me pegou de volta.

A gente trabalhava sob a pressão infernal do irmão mal, era tipo assim, vc não tem o que fazer então vai lavar o banheiro. (ah tá viu) Então ele tinha uma famosa chave que balançava e a gente se punha a trabalhar na hora que a ouvia, o resto do tempo a gente tb trabalhava claro, mas qdo não tinha nada pra fazer a gente fingia, afinal vai puzinferno q eu ia ficar tirando pó de alguma coisa, nem na casa da minha mãe eu encostava o dedo em nada.

Depois de um tempo passei a trabalhar no escritório, depois na cobrança, e teve um dia que tive que sair do trabalho por livre e espontânea pressão de mãe vontade, que não iria mais cuidar da minha filha pequena. É nesse meio tempo que foram 5 anos trabalhando lá, eu engravidei, casei e tive minha filha. Sim nessa ordem necessariamente, eu dei antes de casar mesmo e engravidei. (nem precisava falar isso, mas...) Ossos do ofício. (sempre imaginava q eram fogos de artíficio q se falava, sou louca?)

Fiz um acordo, e com japones não tem moleza não, devolvi a porcentagem q ele deveria me pagar se eu fosse mandada embora, e como eu pedi pra ser mandada né, me ferrei.

Chorei muito no dia que saí, fiz ótimas amizades e tudo que aprendi foi lá. Agradeço muito ao patrão bom, e até o mal por ter feito com que eu virasse uma pessoa super responsável profissionalmente (marromeno né), e sei deixei portas abertas por lá. Fiquei alguns meses sem trabalhar, mas qdo a grana acabou procurei emprego rapidinho, e caláro vovis (minha mãe) ficou novamente com a Teté, e todos estão sendo felizes para sempre. FIM.


as vezes sonho que voltei a trabalhar neste lugar, acordo suando, com calafrios e penso: ufa ufa ufa, que bom q estou no meu trabalho atual hehe. #pavor

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Um minuto de revolta

Eis que estava eu feliz da silva, vendendo meus bolos, doces, salgados, etc, ganhando dinheirinho super suado (o primeiro da minha vida.....suado tá.errrr) e lá me vem um puto e corta meu barato, vc não pode mais vender aqui. (aqui é lá no meu sanatório escritório).

Revolta total. Agora tô eu aqui, ociosa bagaray, sem saber o que fazer (pq era pra eu tá na cozinha suando, perdendo peso, e preparando meus bolos)....e só pensando em comer. Me interna!!

Sugestões?

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Organizando minhas vendas

Já contei que tô fazendo bolos, doces e tortas pra vender para meus colegas né?

Pois é a vida tá corrida, é trabalho, casa, filhos, marido, enfim, tempo pra se organizar e tentar fazer as
coisas da maneira que a gente quer é difícil.

Mas, como vcs sabem, estou numa ação com a Rubbermaid, onde eles me enviaram alguns produtos deles para que eu pudesse participar de um concurso. Só que, eu não imaginava que os produtos deles facilitavam tanto a vida em questão de espaço e de "fazer bonito".

Sabe aqueles potes que vcs votaram semana passada, que eu organizei nos meus armários? Então....eles estão servindo para que meu trabalho com bolos, tortas e doces fique mais bonito. Veja nas fotos como eu levava antes os bolos e tortas para vender e depois, com os potes da Rubbermaid.

Antes, sem tampa, e um tanto sem organização....






Depois, com tampa, e bem organizadinho...além de ficar lindo nessa embalagem né?




Gostou do que eu fiz? Então agora é hora de vc votar lá no blog da Rubbermaid.

Vc que já votou semana passada e se cadastrou, basta clicar AQUI  e comentar no site dizendo que vota no blog: Mãe, esposa, dona de casa, trabalhadora, completando a frase: Se eu conseguisse manter minha cozinha mais organizada.....
Fácil né? Assim vc estará concorrendo ao prêmio da semana que é uma Câmera digital Samsung 12.2Mp.

Vc que ainda não se cadastrou, clique AQUI para fazer seu cadastro, e depois votar.


Veja aqui o resultado da última votação e o vencedor da semana.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Trabalhando no feriado



Pois é, quando sua mãe falar pra vc estudar vê se estuda seu cabeçudo, ou .......faça igual a mim, venha trabalhar no feriadão....

Escrevo diretamente da minha mesa do escritório às 11:31, onde encontram-se lá fora uma empresa cheia de moscas....e enquanto todos viajam eu enrolo trabalho.

Ossos do ofício (ou seria fogos de artíficio??)



Vc tb é peão, deixa seu alô no peaonometro abaixo....

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Briga de dingos



Eu achava master nojo dormir na hora do almoço.
Eu xingava minhas friends que sempre dormiam e acordavam com aquela cara amassada e cabelo de Elba Ramalho, pq imagine, se um dia eu dormisse só por 50 min. acordaria, e socaria a empresa inteira com meu mau-humor. Seria algo tipo um dia de fúria.
O apelido delas: dingas. (mendigas)

-Vcs são mó dingas!!
-Que nodio suas dingas!!

Até que um dia, cheguei passada pra lá de sono, e uma delas me disse: ah dorme com a gente na hora do almoço!! (eu já pensei, blé, dinga, jamé!!)
Mas não me contive, e fui lá fazer companhia à elas.

Adivinha só?

Acordei e matei a empresa toda, por isso estou escrevendo este último post pra me despedir, estou indo pra outro país, não quero ser presa, tenho duas crias pra criar, e um marido para amar.

Tá é mentira!!

Achei super, hiper, triper, ultra, master, blester bom, e nem quero mais saber de almoçar na hora do almoço, só quero dormir. Tá, eu quero saber de almoço sim , afinal, preciso estar em forma de bola bem nutrida pra continuar a viver essa vida e blá blá blá....

As dingas tb tem TOC: (transtorno obssessivo compulsivo)

Dinga 1 - Precisa cobrir a bunda, vai que entra alguém e.... (doente)
Dinga 2 - Precisa cobrir a orelha, vai que entra uma formiga, uma mosca, um rato...(fala sério)
Dinga 3 - Precisa ouvir o boa noite das dingas 1 e 2 ou não deixa ninguém dormir... (a única normal, que claro soi joy!)

Mas, tem um porém....

A disputa por um pedaço de espuma é tanta, que as vezes sai até briga....de dingos....acabou-se o glamour!!

Olha aí, a parte desglamurosa dessa vida de diva. #FAIL

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Pomba maledita





Confissão:

Eu já matei!!
Uma pomba....e não foi sem querer, na verdade foi sem querer querendo, entende? (of course not)


Sim, é verdade.
Estava eu um dia (1 ano atrás talvez) me dirigindo para o trabalho, qdo um montante (oi?) de pombas estava em meio a rua, eu resolvi que seria "very cool" assustá-las tacando-lhes o carro em cima. Oi, será que elas conseguem correr a tempo?
Não.
Apenas uma, a mais bocó imagino, não teve tempo de levantar seu voo e penas voaram...
Ao olhar pelo retrovisor, vi que a pobre coitada havia sido massacrada, restou-me apenas ir ao trabalho com o pesar pairando sobre o ombro. Óh arrependimento.

Tá agora pode me xingar...eu sei que mereço...



But.......
ontem, estava eu livre, leve e solta em meu trabalho (que vc já sabe, eu trabalho bagaray), qdo encontrei uma receita super mega power blaster "água na boca" (pergunta: se não tava de regime?), imprimi e fui correndinho dividir a gostosura culinária com as amigas do quintal (leia-se fumódromo, ao ar livre - mas eu não fumo já parei, japagay certo?). E divindo a receita, mostrando o papel , eis que a pomba reencarnada (aquela ali da confissão acima) passa e caga-lhe (veja bem caro leitor: Na minha mão, na minha receita, na mão da minha amiga, na....) pense no tamanho da cagada espirrenta da maldita que veio se vingar? Olhamos uma pra cara da outra, cara de tacho (de onde veio essa M. toda?), fomos correndo lavar a mão, foi desse jeito e fim!!

Pronto, agora pode xingar a pomba estamos quites.



(passe aqui e relembre, "cricando" nos links das campanhas do PSDA, aproveite e comente lá, antes que.....complete a frase _____________ )

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Meu primeiro emprego




Essa história tem final trágico, se vc sofre do coração ou é muito sentimental não leia.


A pessoa era louca pra trabalhar qdo tinha 13 anos. (as coisas mudam, hoje quer ganhar dinheiro de grátis)
Então uma menina que estudava com ela disse que ia sair da lojinha que tava trabalhando e ia indicar. Tal que ela deixou a vez pra irmã do meio, que já era mais moça e nunca havia trabalhado.
A mana entrou pra lojinha (que era de roupas, calçado, surf e afins), e logo em seguida arrumou tb trabalho pra pessoa.

A pessoa trabalhava das 14 às 20 horas, pois estudava, e a mana trabalhava o dia todo.
Eis que a loja ficou nas mãos das duas irmãs (a dona era louca), porém a pessoa qdo vendia odeiava dobrar as roupas pra guardar.
Portanto pense caro leitor, na zona que era o balcão que ficava átras da loja? Pense tb na cara de pit da pessoa que começou a trabalhar lá mais depois oideiou? Fazia cliente correr....

Coitada mesmo é da mana da pessoa que tinha que dobrar tudo (sempre xingando) enquanto a outra olhava e tava nem aí.
Um dia a pessoa vendeu um macacão caríssimo  pela metade do preço (foi sem querer) e depois claro, foi descontado de seu mísero salário (sanafoubit de dona).

A mana da pessoa saiu, e ficou só ela com a irmã da dona que era uma folgada (oi?) e deixava tudo pra pessoa fazer (pagando o preço). Abriram um loja do outro lado da rodovia Raposo Tavares e a pessoa tinha que ficar atravessando a passarela pra trocar mercadorias, a vontade dela era de matar a irmã da dona mas ela aguentava pelo bem da nação. (aham)
A mãe da pessoa vendo a exploração de menores, resolveu que a pessoa tinha que sair daquele trabalho, mas a pessoa se negava pois afinal, estava ganhando sua bufunfinha. Até que um dia, enquanto fazia um de seus mil passeios pela passarela, viu algo voando pelos ares, era um corpo, de criança que havia sido atropelada.....Começou a gritar pras outras crianças que tentavam puxar a criança caida (já morta) para perto delas. Mas pense numa rodovia onde os carros vem a milhão?

Aquela imagem chocou tanto a pessoa, que depois ficou sabendo que as crianças haviam entrado no mercado e roubado algo, qdo o segurança correu atrás delas e ao invés de atravessarem a passarela foram pela rodovia mesmo, parecia que eram todos irmãos. Após o fato a pessoa nunca mais conseguiu atravessar aquela passarela e saiu de seu primeiro emprego.


Pontos neste trabalho:
-Um dia pegando um caixa nos quintos do alto, encontrou uma arma (que era do dono, sicagou de medo)
-Um dia o dono, marido da dona saiu na mão com outro cara dentro da loja, tomou um soco nozóio e ficou pianinho (ainda bem que não tinha mais arma lá, agora pensa, só trabalhou gente doida neste lugar, tirando minha pessoa e de minha mana claro...)

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Aprenda a forrar


Os homens que me desculpem mas as mulheres sofrem muito mais por ser mulheres.
E tb fazem muito mais coisas.

É assim, a mulher sai pra trabalhar, trabalha o dia todo que nem uma condenada (ô mentira), volta pra casa, aí tem que: dar atenção pros filhos, dar atenção e dar pro marido, fazer o jantar, lavar a roupa, estender a roupa, tirar a roupa do varal, lavar a louça, pegar todos os brinquedos espalhados pela casa e guardar, entre mais mil e uma coisas que só nós (cof cof) somos capazes de fazer.

Aí meu marido chega e fala: quem lava a roupa é a máquina (sim é ela, mas quero ver tu estender, retirar e passar, ou tu pensa que ela chega lá no seu armário cheirosinha como nego?)

Aí ele replica: sou eu que sustento essa casa, pago todas as contas (oi? será que eu posso ganhar o seu salário e pagar todas as contas de casa? aí a gente troca, ah se eu fosse tu!!)

Aí ele diz: Mas vc vai toda dondoca pro trabalho de carro, e eu que pego trem? (e eu que tenho todo dia que levar uma cria pra casa di mamã, a outra pra escola, meu trabalho é só atravessar a ponte, e eu acordo às 5:30h?? vamo troca negão!!)

Mas tudo bem, primeiro eu tinha que meter o pau no marido pra falar de uma coisa totalmente nada a ver com isso, ou talvez tudo a ver.


O fato é que nós mulheres temos que fazer xixi sentada, e isso mistressa qdo o local é banheiro público. ( euseiquevcnaoesperavaporisso)

Daí que eu perco uns 3 min. só forrando a privada, aprendam meninas: 3 pedaços de papel na frente, 3 do lado esq. e 3 do lado dir., mas antes de forrar, pegue um pedaço de papel e passe por toda a superfície da tampa para que não fique nenhum respingo. Depois pode sentar sossegada e deixar a coisa sair.

Se vc é daquelas que consegue ficar meiqui agachadinha parabéns, mas se eu fizer isso saio do banheiro ensopada, então melhor forrar mesmo.
E não é só pra mim que forro não, nunca vi uma pessoa adorar tanto banheiro de xópis igual Teté. Então é só entrar lá que ela tem vontade de fazer o number two. Normal. Qdo eu entro na floresta acontece o mesmo (oi?).

Então qdo estou no banheiro, do trabalho tb forro (pq tb é público), minhas amigas ficam do lado de fora: Mas vc ainda tá aí, ainda não terminou de forrar, vê se forra direitinho. Mimata.

Isso pq uma consegue fazer o agaichadinha e a outra só vai qdo tá na portinha, aí tem que sentar correndo, às vezes qdo ela levanta grita: eca, tem um poodle aqui!! (coisas que só uma mulher pode entender né meninas), bem feito quem mandou não forrar.

Por isso felizes dos homens que fazem xixi de pé.


se vc oiedeiou essa postagem pode me xingar, mas eu tava muito inspirada em explicar como uma mulher deve se portar junto ao sanitário.
bjselembredeforrar

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Lerê, Lerê 2


E mais um feriado lerê lerê.

Tá mas dessa vez será em casa (santo chefe), pq dispensei Zefinha hj.
Pensa nela aqui em casa e mais 4, diga-se 1 cria espalhando carrinhos pela
casa, e a outra espalhando bonecas.

E o marido?
Ah o marido, Dri fazendo o almoço pq ele tem que trabalhar. É pois é, Dri fica 4 dias de folga e ele volta a trabalhar, legal né? Mas não tenha dózinha dele, tenha dózinha de mim, pq ele estava desde domingo de folga (folgado).
Daí sobrou pra quem limpar a casa, adivinha, adivinha??

E vc acha que eu vou arrumar?
Tá frio bagaray, chovendo, nevando, caindo pedra, -20º, eu tô comendo igual uma louca (mas isso vc já é, lembra?)....tá menos, menos.

Eu posso até dar uma ajeitadinha tipos até onde os olhos da sogra enxergam? (eu sei que vc tb já fez isso)
Pq no sábado ela vem nos buscar pra uma festinha infantil, mega legal onde eu vou mais uma vez miacabá de comer.

Porém eu ainda tenho uma grande possibilidade de me livrar de todos esses afazeres, se:
Persuadir o marido a nos levar pra almoçar fora (amor a noite eu te recompenso) e depois nos deixar na casa di mamã,
Onde eu posso persuadir minhas manas (vamos pro xópis, vai ser legal eu pago um sorvete),
E persuadir a véinha ficar com as crias.(essa será difícii).
Legal né?
Vou tentar, depois te conto.


Torçapormiargentina (donticraiformiargentina)

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Põe o dedinho, põe....

Ui post pornográfico....






Calma não é não, não se empolgue.


Pois que aqui no trabalho a gente assinava livro de ponto (tipos coisa bem mezozóica, essa palavra existe??), então que um inteligente inventou um super programa mega bom dimais pra todos os funcionários colocar os dedinhos. Eu fui a primeira a dizer: Minha digital eu não dou!!

Ah vai que eles usam ela pra fazer algum trâmite ilegals?? Eu hein!!

Mas claro, que por livre e espontânea pressão, minhas digitais foram tiradas.
Então que ontem foi o dia do: põe o dedinho aqui, e teve nego que ficou meia hora pondo o dedinho errado, tinha nego que tinha o dedo torto, dedo esfolado, tudo que se imaginar.....
Mas blz, todos os dedos colocados, o super mega pauer programa começou a funcionar hoje de manhã, mas com alguns problemas técnicos como era de se esperar....

E enquanto o problema era resolvido, três pessoas desocupadas (eu, eu mesma e irene), ficavam lá fora gritando pros que chegavam atrasados: Corre, corre.....

Eita povo folgado, nem pra por o dedinho eles chegam cedo....
Mimata!!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Dia!!

O difícil dos feriados, é que na segunda feira eu tô mais só o pó do
que o normal.

Hoje por exemplo é dia de fechamento de mês aqui no escritório (and único dia que eu trabalho no mês), porém estou dependendo de pessoas que precisam chegar (e estão atrasadas já 2h e meia) pra poder começar.

Então enquanto isso eu tenho que ficar aqui sentada, vesga de sono, olhando o site do submarino, tentando escolher uns 4 dos 10 mil livros que estão por 10 réal no site. Ah mas eu já to nos 2540 de 9383.
Agora me fala, a pessoa vem no trabalho pra gastar em vez de trabalhar, máh eu mereço viu

a semana começou....

bom dia!!

sexta-feira, 24 de abril de 2009

É dia de feira....

Oi?
Acabei de chegar da feira!!

Então que subimos, eu duas amigas e marido de uma delas.
Qdo chega perto da feira eu grito, e corro:

-Sai Cris, que a feira é minhaaaaa

E começo a subir a rua da feira....

Chegando lá:

Banana Prata duzia - 1,00

Cris, olha tá barato, vê se essa tá boa, tá meia boa né, mas tá meia boa mesmo?? (coisa de quem não sabe escolher nada)

Desce:

Olha, caqui a 0,50 a caixa!!! oumay é muito barato

...e o marido da amiga está lá comprando, nisso a chuva começa a despencar....

-Socorro, tá chovendoooo, (e peço pro marido da amiga), escolhe um caqui aí pra mim
-O quê? nem eu sei escolher , tô pegando qualquer um mesmo hahaha, pega aí (ele se racha de rir)

E vem a outra amiga....
-Kd a Cris?
eu respondo:
-Ah sei lá, sai da frente, preciso comprar mais coisas.....

Engraçado, qdo chego na feira fico meio doida, preciso comprar as coisas rápido, sei lá fico meio estupefada com os preços, com os mano gritando, coiz-di-doido!!

Gastos:

Caqui - 0,50
Melancia, metade da metade - 1,00
Banana prata - 1,00
Couve flor - 1,50
Couve manteiga - 1,00
Maça 7 por - 1,00
Pimentão - 0,50
Beterraba - 0,50

Total: 7,00 (vê aí se fiz a conta certa)

Voltar pra empresa cheia de sacolas na mão, com os braços doendo, sendo zoada por seus amigos pq vc mora na vila leopoldina e prefere ir na feira dos remedios do que na feira do ceasa (coiz-di-pobre, é mais barato), com a blusa que no início da manhã era branca e agora está marronzada (e vc ter medico as 17:00, e não dar tempo de vc passar em casa pra trocar) ,chegar na empresa e ficar com os braços estremelicando até agora.... realmente.... NÃO TEM PREÇO!! (me depila)

Baliza....



Como vc aprendeu a fazer baliza na auto escola?


Com pau de vassoura, adesivo da 89, algo assim com certeza....

eu tb....na verdade acho que dessa aula tb fugi....



E chego no trabalho ontem, e ueba, uma vaguinha na porta!!

Vou lá e estaciono, desço, olho meu carro que foi feita pintura semana passada, aprecio

como ficou bonito (sem os riscos que um vizinho maledito fez), e entro pra dentro....



Na minha sala, estou sentada, sozinha, e todos que passam, olham, dão risadinhas, e um entra e diz:


-Cara, vc estacionou bem hein??


depois vem outro:


-Nossa, parabéns....


e mais um:


-Vixe, sem comentários....tiraram até foto do seu carro....



Qdo fui ver, a roda traseira estava completamente em cima da calçada, agora eu pergunto meu povo:


COMO É QUE EU NÃO VI ISSO???? (na hora que parei pra apreciar o carro)



Mas de duas coisas não duvidem: Eu não sou braço e muito menos cega!! Humpft!!!

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Lêrê,Lêrê,Lêrê,Lêrê....Lêrê....


....vida de nego é difícil....


Tá vendo quem mandou não estudar??


Se vc está como eu hoje, enquanto sua família passeia vc trabalha, junte-se a mim, no multirão:


Queremos ponte no feriado, queremos ponte no feriado!!


Bom, o próximo é a minha vez, mas enquanto não chega....


Trabalha negah!!


Lêrê,Lêrê,Lêrê,Lêrê....Lêrê....



eu volto....



Related Posts with Thumbnails

Blog Dri Viaro - Família, viagens, gastronomia e cotidiano © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO